ABLAÇÃO POR RADIOFREQUÊNCIA

De nódulos da tireoide

A ablação por radiofrequencia dos nódulos da tireoide é um tratamento minimamente invasivo, consagrado no Brasil, para o tratamento de nódulos benignos da glândula tireoide.

O procedimento não necessita internação hospitalar, não necessita anestesia geral e preserva a função da glândula tireoide, evitando que o paciente tenha que tomar hormônios para o resto da vida, como acontece muitas vezes após a cirurgia da tireoide.

COMO É FEITO O PROCEDIMENTO:

Após a sedação do paciente, é realizada anestesia local na região da glândula tireoide. Com o auxílio do aparelho de ultrassom, uma agulha é inserida até o nódulo. Essa agulha é ligada a um aparelho de radiofrequência que provoca o aquecimento da ponta da agulha, fazendo com que "queime" o nódulo. Após alguns meses esse nódulo da tireoide tende a diminuir em torno de 50 a 80% o seu volume, aliviando os sintomas do paciente ou a alteração estética do pescoço.

INDICAÇÕES:

Esse tratamento está indicado para nódulos benignos que estejam causando alteração estética no pescoço desse paciente, como um abaulamento ou um aumento de volume do pescoço. Também está indicado para os nódulos que causem algum transtorno à vida dessa pessoa, como desconforto para engolir ou, até mesmo, dificuldade para respirar. Outras indicações são nódulos hiperfuncionantes, ou seja, nódulos que estão produzindo hormônios de forma exagerada, e, em alguns casos, está indicada para alguns nódulos malignos até 1cm de tamanho.

RISCOS:

Obviamente a ablação por radiofrequência dos nódulos da tireoide é um método bastante seguro, mas por ser um procedimento médico, não é livre de riscos. Mas esses riscos são muito menores do que os riscos da cirurgia da tireoide. A maioria das complicações que acontecem são relacionadas a hematoma local ou queimaduras leves na pele. Assim como na cirurgia da tireoide, também existe o risco de alterações na voz do paciente após o procedimento, muito menor do que na cirurgia, mas pode ocorrer em torno de 1% dos casos.

RECUPERAÇÃO:

O procedimento é ambulatorial, dura em torno de uma ou duas horas, dependendo do tamanho do nódulo. O paciente pode ser liberado 2 ou 3 horas após e retorna às suas atividades normais após cinco dias. Geralmente a dor é pequena e um pequeno hematoma ou equimoses podem surgir no local.

Em termos gerais, a ablação por radiofrequência dos nódulos da tireoide é um tratamento seguro e eficaz quando bem indicado. Esse tipo de tratamento evita a retirada cirúrgica da glândula tireoide, não necessita cortes no pescoço, diminui os riscos cirúrgicos e anestésicos, enquanto mantém a funcionalidade da glândula, poupando o paciente da reposição hormonal para o resto da vida.