Nódulos no pescoço: o que podem ser?


Os nódulos no pescoço são achados comuns nas pessoas. Na maioria das vezes representam achados benignos, as depende da sua localização e da história do paciente. Seguem alguns possíveis diagnósticos.

# Linfonodo reacional (“íngua”):

Os linfonodos ou “ínguas” são estruturas onde ficam as células de defesa do organismo. Podem reagir a uma infecção bacteriana ou viral e aumentar de tamanho. Muito comum em crianças e adolescentes. Normalmente esses linfonodos ficam localizados na região lateral e latero posterior do pescoço.

Crescem abruptamente e diminuem após algumas semanas.

# Nódulos de tireoide

Em torno de 7% dos nódulos de tireoide são palpáveis. Mais comum em mulheres. Ficam localizados na região central e inferior do pescoço. Ao exame, o nódulo de tireoide se movimenta para cima e para baixo quando pedimos para o paciente engolir. Isso permite diferenciar de outros tipos de nódulos do pescoço.

# Linfoma:

É um tipo de doença maligna das próprias “ínguas” ou linfonodos. Esses linfonodos podem ser percebidos em outras partes do corpo, mas o pescoço é mais fácil de visualizar. Tem um pico de incidência em idosos e em adultos jovens. Crescem constantemente, não regridem.

# Inflamação ou nódulo da glândula submandibular:

A glândula submandibular é uma glândula salivar. Fica localizada logo abaixo da mandíbula e, quando inflamada, aumenta de tamanho e torna-se perceptível. O início do nódulo é abrupto e provoca dor no local.

# Linfonodo metastático:

A imensa maioria dos linfonodos ou ínguas que surgem no pescoço são benignos, mas algumas vezes podem representar disseminação das células de um câncer de outro lugar. Esses nódulos ficam localizados mais lateralmente no pescoço e têm um crescimento constante. Mais comum em pacientes idosos. São vistos em casos de câncer de boca, faringe e laringe.

# Nódulo de Parótida:

A Parótida é uma glândula salivar que fica anteriormente à orelha. A sua parte mais inferior se projeta mais inferiormente e um nódulo nessa região pode confundir com um nódulo no pescoço. Em torno de 70-80% desses nódulos são benignos. Mas devem ser retirados cirurgicamente.

# Cisto tireoglosso:

Mais comum em crianças e adolescentes. É uma malformação congênita, onde o canal por onde passa a glândula tireoide na formação embrionária permanece aberto e surge um cisto nesse trajeto. Esse cisto fica localizado bem no centro do pescoço e se movimenta durante a deglutição. O tratamento é cirúrgico.

# Cisto Branquial:

Outra malformação congênita, também mais comum em crianças e adolescentes. Pode variar de localização, mas a mais comum é na região lateral e superior do pescoço. O tratamento é cirúrgico.

REDES SOCIAIS

  • Branca Ícone Instagram

HORÁRIOS 

Segunda - Sexta:

8:00 – 12:00 | 13:30 - 18:00

ENDEREÇO

Rua Bento Gonçalves, 801, Consultório 308

Centro, Lajeado - RS, 95900-026

Tel: (51) 3011-0909 

Whatsapp: (51) 99128-7909