REDES SOCIAIS

  • Branca Ícone Instagram

HORÁRIOS 

Segunda - Sexta:

8:00 – 12:00 | 13:30 - 18:00

ENDEREÇO

Rua Bento Gonçalves, 801, Consultório 308

Centro, Lajeado - RS, 95900-026

Tel: (51) 3011-0909

O que você precisa saber sobre o Câncer de Pele - Sintomas e Prevenções

Você sabia que o câncer de pele é a o tipo de câncer mais comum no Brasil?

Muitas vezes, no consultório, recebo algumas perguntas sobre essa doença e quero responder aqui algumas delas.


Câncer de pele mata?

O Câncer de pele na maioria das vezes é facilmente tratado. Porém, pode acarretar defeitos estéticos graves ou, até mesmo, levar à morte, se não diagnosticado a tempo. O Melanoma, por exemplo, que é o tipo mais grave desse câncer, pode ser bem agressivo.


Como você pode perceber esse tipo de câncer? Quais sinais você deve procurar?

Como saber se tenho câncer de pele ou apenas uma mancha?

Existem diversos tipos de apresentação do câncer de pele, portanto não existe uma regra para descrever como se parece o câncer de pele.

Alguns sinais de alerta que são importantes nas lesões de pele, como os seguintes:

A – Assimetria: São manchas que, se traçarmos uma linha reta no meio, possuem dois lados diferentes.

B – Bordas: Bordas irregulares ou elevadas podem estar relacionadas ao câncer.

C – Cor: Manchas ou sinais com diferentes cores são suspeitas. Manchas benignas normalmente apresentam uma coloração homogênea.

D – Dimensões: Manchas ou sinais que crescem em sua dimensão.

E- Evolução. Além do crescimento da lesão, o fato de apresentar uma ferida que não cicatriza dentro de dois meses.


E quais são os principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de pele? Como evitar o câncer de pele?

Os fatores de risco principais para essa doença são a exposição à luz solar e o tipo de pele do paciente. Pessoas de origem germânica ou italiana com pele clara, muito comum no sul do Brasil, são os maiores afetados. Esses pacientes devem se proteger dos raios solares, principalmente, nos horários onde a intensidade do sol é maior. Além disso, devem usar diariamente protetores solares nas áreas expostas, com fatores de proteção acima de 50.

Pacientes com predisposição ao câncer de pele podem desenvolver a doença não só pelos raios solares, mas também pelas câmaras de bronzeamento artificial e, até mesmo, pela luz das lâmpadas claras.

Se você está desconfiado de algum sinal no seu corpo, procure um especialista. O diagnostico precoce melhora suas chances de cura. Cuide-se!